quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

A brilhante história de Mark Zuckerberg


Ontem assisti ao mais novo lançamento do diretor David Fincher (Clube da Luta, Se7en): A Rede Social. Confesso que entre tantas opções ruins de filmes em exibição no momento, fiquei com receio de assistir ao longa mesmo depois de ter lido boas críticas a respeito do mesmo.

Meu medo de ter perdido meu dinheiro (tal como as duas horas que viriam pela frente) foram embora logo no início da exibição. A história do jovem prodígio Mark Zuckerberg surpreende, e é impressionante assistir como o estudante da universidade de Harvard conseguiu em tão pouco tempo criar a maior rede social do mundo: o Facebook. 

Mesmo já tendo declarado publicamente que o filme não condiz com a realidade dos fatos, Zuckerberg não tem do que reclamar. Além da publicidade gratuita que o longa faz para o site, “A rede Social” ainda pode se destacar no Oscar do ano que vem.  Fato comprovado levando em consideração as 6 indicações ao Globo de Ouro de 2011 e por ter sido eleito o melhor filme do ano pelas associações de críticos de Los Angeles e Nova York.



Se você ainda não assistiu, vale muito a pena dar uma conferida nesse filme.