domingo, 5 de setembro de 2010

Festival de Cinema de Veneza de 2010


Começou dia primeiro de setembro, a 67ª edição do Festival de Cinema de Veneza que acontece desde 1932, e é o mais antigo e um dos mais importantes da sétima arte. 24 filmes de 11 países do mundo concorrem ao prêmio principal Leão de Ouro na mostra competitiva. O melhor diretor recebe o Leão de Prata e o ainda há o Leão de Prata – Grande Prêmio do Júri. Também são exibidos filmes fora da mostra competitiva, na seção Horizontes (com prêmios próprios e filmes de diferentes formatos) e no Contracampo Italiano, destinada a produções do próprio país.




Nesta edição o filme de abertura foi Black Swan do americano Barren Aronofsky com Natalie Portman, Mila Kunis e Vincent Cassel. Nomes consagrados como Dustin Hoffman, Benicio Del Toro e Winona Ryder são alguns famosos que passarão pelo tapete vermelho do festival e outros como Martin Scorsese (com um documentário sobre o ótimo diretor Elia Kasan) e Robert Rodriguez exibirão seus filmes fora da mostra oficial. O Festival abre espaço para diversos diretores estreantes, dando destaque dessa vez a produção latino-americana. O Brasil estará representado na seção horizontes com o curta “O Mundo é Belo” de Luis Pretti e “Lope” de Andrucha Waddington.



O júri do festival que elegerá os melhores da mostra oficial conta com cineastas como o americano Quentin Tarantino como presidente do júri (e que recebeu um jantar em sua homenagem antes da estréia da cerimônia), o mexicano Guillermo Arriaga e o italiano Gabriele Salvatores. A grande polêmica do júri esteve na ausência do diretor iraniano Jafar Pahani, impedido de comparecer ao Festival por determinação do governo iraniano. No total, serão exibidas 83 produções, sendo que 79 estrearão oficialmente na cidade italiana. O orçamento do Festival é de 12 milhões de euros.



Mais sobre o Festival no Uol Cinema: http://cinema.uol.com.br/veneza/2010/

0 comentários:

Postar um comentário