segunda-feira, 26 de julho de 2010

Jack Nicholson em "O Iluminado"



É muito difícil fazermos isso, mas hoje destacarei uma atuação de um único filme. Para mim a atuação de Jack Nicholson em O Iluminado é uma das melhores representações que eu já vi de um ator no cinema. O personagem de Nicholson, Jack Torrance encarna um escritor fracassado encarregado de cuidar de um hotel abandonado em pleno inverno junto com sua mulher e seu filho. Porém, a medida que o tempo passa, a fama de que o hotel abriga assombrações começa a se tornar real e começa a enlouquecer Jack. E é aí que começa a brilhar a estrela de Nicholson. O ator exibe um terror psicológico incrível. Suas expressões de loucura são totalmente espontâneas e convincentes, suficientes para dar ao filme a tensão esperada por Stanley Kubick. Apenas sua atuação já é um filme de terror a parte, especialmente quando tenta matar sua mulher e seu filho. Porém, ele também consegue ser incrivelmente sarcástico chegando a cantar a música do Três Porquinhos num dos momentos mais nervosos do filme. Tamanha naturalidade que nos dá a impressão de que ele se torna maior do que seus companheiros, apesar de Danny Boyle também ter um ótimo desempenho. Essa perfeição foi alcançada pela repetição incessante da mesma cena, marca característica do diretor. O fato é que Nicholson nos dá medo de uma maneira que poucos (ou nenhum) conseguem fazer e faz com que o filme de Kubrick seja ainda melhor.

Confira alguns vídeos da performance do ator em "O Iluminado":
 

 
 

 
 

 
 

3 comentários:

Hugo disse...

Nicholson é craque em personagens estranhos e muitas vezes violentos. Neste filme e provavelmente junto com "Um Estranho no Ninho", são as duas melhores interpretações de sua carreira, em meio a tantos outros bons papéis.

Até mais

vitor silos disse...

Acho esse filme impressionante, tudo é ótimo, desde a direção do Kubrick, à história e a atuação incrível do Jack Nicholson.

Vitor Silos
www.volverumfilme.blogspot.com

pseudo-autor disse...

Um ator fantástico num personagem fantástico. Procure também pela sua interpretação em Um Estranho no Ninho, do Milos Formam. É extraordinário!

Cultura na veia:
http://culturaexmachina.blogspot.com

Postar um comentário