sábado, 22 de maio de 2010

Veja o que acontece quando um filme trash ganha uma refilmagem


"Fúria de Titãs" é um amontoado de clichês para enganar os fãs do original de 1981

“Fúria de Titãs” nada mais é do que um remake de um filme que já não era bom em sua versão original. Se você acompanha o blog já deve ter reparado que nos últimos tempos a moda é repaginar ou regravar totalmente (vide “A hora do pesadelo”) algum longa antigo. E muitas vezes (na sua maioria) isso não acaba dando certo e “Fúria de Titãs” não é uma exceção. Para os saudosistas da década de 80 que esperavam ver na telona a relação do semideus Perseu e a princesa Andrômeda sairão do cinema um pouco decepcionados. A nova versão se preocupa mais em mostrar a vingança de Perseu contra os deuses que mataram seus pais adotivos, deixando o romance que era a essência do primeiro filme de fora da trama.

Cena do "clássico" trash de 1981

O enredo do filme é um problema sério, pois é cheio de buracos e subtramas que terminam em aberto. Talvez o único elemento que ajude mesmo dentro da obra são os efeitos especiais, caso contrário o expectador poderia muito bem levantar e ir embora da sala de cinema sem nenhum peso na consciência. Indo mais além, ousaria em dizer que os efeitos especiais estão ali para compensar a falta de qualidade da narrativa.

Como disse Rodrigo Zavala do Cineweb, “Quando se trata de refilmagens, nem sempre é bom comparar o resultado final das produções”. Isso se encaixa perfeitamente nesse longa repleto de clichês e que nada tem a ver com o original trash de 1981. E que me perdoem os fãs.

2 comentários:

Hugo disse...

Mesmo sem assistir a refilmagem, eu já imaginava isso. Vi apenas o trailer e fiquei com a impressão de ser mais um longa que se apoia apenas nos efeitos especiais.

O original apesar de não ser um grande filme, tinha a criatividade de Ray Harryhausen na criação dos monstros. Desde os anos cinquenta este sujeito criou efeitos especiais e criaturas com os poucos recursos da época e fez fama com seus trabalhos. Se não me engano, o "Fúria de Titãs" de 1981 foi seu último trabalho.

Até mais

João Rodrigo disse...

Como o senhor se atreve a dizer que o filme original "já não era bom"!!! Trata-se de um clássico do Cinema em Casa - programa de filmes bizarros exibido pelo SBT na década de 90. E o que dizer daqueles efeitos especiais low-fi memoráveis do original! É isso que acontece quando refilmam esses clássicos: melhoram os efeitos e estragam o filme!

rsrsrs. Abraços.

João Rodrigo.

Postar um comentário