sexta-feira, 19 de março de 2010

"Um Sonho Possível" e "O Livro de Eli" são as estréias "fracas" da semana



Entre os lançamentos dessa semana (fraquíssimos por sinal), destacamos dois filmes que também estão longe de agradarem a maior parte do público. O primeiro deles é “Um Sonho Possível”, filme que rendeu o Oscar de melhor atriz para Sandra Bullock. A história de superação baseada em fatos reais conta a história do jogador de futebol americano Michael Oher, na época um garoto vivendo em condições precárias, com pais envolvidos com drogas e na maior parte do tempo ausentes. Sensibilizando Leigh Anne Tuohy, a decoradora de tapetes resolve acolher o grandalhão em sua casa quando o encontra na rua em um dia frio. Anos depois o jovem viria a se tornar jogador da NFL.

O filme não foi muito bem visto pelos críticos que levantam alguns pontos que tornam o longa um tanto quanto clichê. No final das contas, a grande mensagem é aquela que a maioria de nós já sabemos só de assistir ao trailer: se cada um fizer a sua parte o mundo será melhor. A questão do racismo sofrida pelo garoto na escola não é explorada e os problemas que surgem parecem se resolver muito facilmente. Ou seja, como saiu na Reuters, o diretor John Lee Hancock pareceu ter medo de “colocar o dedo na ferida”.



___________________________________________________________________________________


A segunda estréia traz Denzel Washington como um homem solitário vagando em um Estados Unidos pós apocalíptico destruído e tomado pela fome. O protagonista de “O Livro de Eli” tem, como o nome sugere, que proteger o livro sagrado que contém a resposta para a salvação da humanidade. Em um filme à la faroeste futurista, o que se destaca é a fotografia e o final que é uma grande surpresa. O roteiro possui alguns problemas, como o fato do livro mais vendido do mundo (Bíblia) ter praticamente sumido nesse tempo (daí vem toda a briga por ele).


Você já assistiu algum desses filmes? Gostou? Deixe aqui a sua opinião.



3 comentários:

Nekas disse...

Eu fui ver O Livro de Eli ao Fantas e o filme não passa de um blockbuster mediano que tem um argumento que serve de pretexto para fazer um filme de acção!

Abraço
Cinema as my World

Fernando disse...

Eu tb fui assistir O Livro de Eli e achei realmente fraco, exceto a interpretação de Denzel Washington, de resto, pode esquecer...

Bacilla disse...

Eu gostei da intenção da história do Livro de Eli, mas o filme é fraco ... Com uma história dessas podia ter sido melhor elaborado.

Postar um comentário