sábado, 13 de março de 2010

A IIha do Medo e Boicote ao filme de Lula

Dica da Semana



                O filme dessa semana já recebe credibilidade pelo nome de seu diretor. A Ilha do Medo de Martin Scorsese. O novo filme de Scorsese foi lançado durante o festival de Berlim e tem como protagonistas Leonardo DiCaprio e Mark Ruffalo. A trama traz a história de Teddy Daniels (DiCaprio) e Chuck Aule (Ruffalo), policiais que vão a uma ilha isolada para investigar o paradeiro de uma paciente do manicômio de Ashecliffe que se tornou uma assassina. Lá, eles enfrentam diversas armadilhas e perigos por parte dos presos que estão hospedados e a incompreensão dos psiquiatras. Os dois policiais escondem diversos segredos e terão que enfrentar várias dificuldades.

Confira o trailer:




                                               Lula, o Filho do Brasil pode ser boicotado nas locadoras

                Lula, o Filho do Brasil chega às locadoras no dia 12 de abril. Porém, a Associação Brasileira das Videolocadoras (ABV) e o Sindicato das Empresas Videolocadoras do Estado de São Paulo (SINDEMVIDEO) prometem boicotar o lançamento do filme em DVD. O presidente do sindicato, Luciano Tadeu Daniami, alega que a atitude é uma forma de protestar contra o aumento da pirataria. E isso, principalmente, pelo fato de o próprio Lula ter alegado durante o lançamento de Dois Filhos de Francisco que havia assistido à produção por um DVD pirata. 



                Reginaldo Zaglia, da 100% Vídeo e Carlos Augusto Simões, presidente da ABV afirmam que não devem lançar o filme de um político que não faz nada para combater a pirataria, que prejudica muito as produtoras e distribuidoras do filme. Nada mais é do que uma forma de protesto. 

Fonte: http://www.cinemaemcena.com.br/Noticia_Detalhe.aspx?ID_NOTICIA=32617&ID_TIPO_NOTICIA=3

E você o que pensa do assunto?

2 comentários:

Hugo disse...

Aguardo extremamente curioso por este novo filme de Scorsese, com certeza será outro grande trabalho.

Sobre o boicote ao filme do Lula, tudo é uma questão política, desde a concepção do longa no meio do mandato do sujeito, tendo a intenção ajudar na eleição de seu sucessor, ou melhor, sucessora.
Agora a ABV também entra no jogo, mas puxando a sardinha para seu lado... usando o filme para pressionar o governo.

Ninguém é inocente nesta discussão.

Até mais.

Quincas disse...

Olá!

Gostaria de um e-mail para que possamos entrar em contato direto. Por favor, envie para quincasofilme@gmail.com

Aguardo resposta e agradeço pela atenção.

Postar um comentário