domingo, 7 de fevereiro de 2010

Videoteca Básica - O Sexto Sentido


Esse é um dos melhores e mais conhecidos filmes de suspense dos últimos anos. A trama traz a tentativa do terapeuta Malcolm Crowe (Bruce Willis), que tenta se recuperar do trauma de um suicídio de um ex-paciente em sua própria casa, de curar o garoto Cole Sear (Haley Joel Osment) das dificuldades de convivência e das alucinações que ele vê. Seus problemas atormentam sua mãe, que não sabe o que fazer.

É comovente a bela aproximação entre o psicólogo e o garoto através de uma relação muito sincera. Ela acaba sendo até mais importante do que as próprias visões de Cole. O menino mostra, com cada atitude, uma personalidade intrigante que surpreende e faz com ele se torne ainda mais misterioso. Aliás, nesse filme cada detalhe é importante para o entendimento da história a fim de solucionar um quebra-cabeça que termina com um final completamente inesperado. Esse é o maior mérito do diretor M. Night Shyamalan. Ele consegue com enorme talento dar uma importância enorme a uma cena aparentemente despretensiosa. 
As atuações de Bruce Willis e Haley Joel Osment são impecáveis. Osment transmite através de suas ótimas expressões e olhares um medo incomum. Misturando a inocência da infância com uma grande maturidade, Osment é incrível. É uma das melhores atuações de uma criança no cinema. Bruce Willis também traz uma grande sensibilidade ao seu personagem, principalmente nos diálogos com Cole. A fotografia e os cenários contribuem para dar um clima de suspense e de degradação emocional, como nas cenas na casa de Cole e nas conversas entre Cole e Malcolm em diversos ambientes. Contribuem para isso as boas caracterizações dos espíritos vistos pelo garoto e também o desequilíbrio emocional de Lynn Sear (Toni Collette que também tem uma ótima interpretação), mãe de Cole que se mostra desesperada com os problemas do filho. O Sexto Sentido é um clássico que merece ser assistido algumas vezes pelos fãs de cinema.

2 comentários:

Roberto F. A. Simões disse...

O Sexto Sentido constitui uma experiência genuinamente assombrosa e transcendente. 5*

Cumps.
Roberto Simões
CINEROAD - A Estrada do Cinema

Elton Telles disse...

São muitos filmes que dão sustos, mas são poucos os que provocam arrepios. "O Sexto Sentido" nasceu um clássico. Lamentável, no entanto, é o declínio ao fundo do poço que Shyamalan dirigiu a sua carreira. Sair de lá vai ser uma tarefa complicada...

abs.

Postar um comentário