quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Pulp Fiction - Tempos de Violência


Essa é mais uma polêmica e uma das melhores obras (senão a melhor) de Quentin Tarantino.  O filme traz quatro histórias que se interligam de alguma maneira e envolvem o mundo do tráfico de drogas e da bandidagem numa trama com perseguições, assassinatos e cenas memoráveis. Em uma delas, Vincent Vega (John Travolta) e Jules Winnfield (Samuel L. Jackson) cobram os negócios de Marsellus Wallace, seu chefe. Em uma Vega tem que sair com a mulher de seu chefe. Na outra, um boxeador que deveria perder uma luta tem que escapar da vingança do gângster. Paralelamente, dois bandidos tentam assaltar uma lanchonete.



                A grande sacada do filme é o fato de ser contada de forma não linear, com todas as histórias sendo recuperadas e fazendo sentido de alguma forma, o que surpreende o espectador. Impressiona também a tranqüilidade e facilidade de matar, vender drogas ou simplesmente esconder um corpo. O diálogo memorável entre Vega e Jules antes de executarem um homem exprime bem isso, assim como na crença e nas conversas de Jules em Deus. Talvez o grande destaque do longa seja a vingança àqueles que o prejudicaram e a troca de favores entre os que devem algo um para o outro. Isso em meio  ótimos momentos de humor, de ação e de reviravoltas marcantes na trama.   



                Pulp Fiction tem um elenco recheado de estrelas. John Travolta, Samuel L. Jackson, Uma Thurman e Bruce Willis são grandes atrações que tem um desempenho impecável. Merecem destaque as engraçadas e irônicas conversas entre Travolta e Jackson, a passagem da Bíblia que Jules repete antes de matar alguém e os grandes momentos com Thurman e Travolta.  Também usa bons planos de câmera, deixando as cenas ainda mais originais. Há quem ache Pulp Fiction muito violento. Mas ela é apenas um elemento necessário para que se tenha uma produção genial. Com certeza, é uma ótima pedida. 

Confira algumas cenas inesquecíveis do filme:







7 comentários:

Fernando disse...

É um dos filmes que eu mais gosto de todos os tempos... Cheio de inteligência e intepretações nota 10... deu até vontade de ver de novo, depois de ler este post...rs

Beto disse...

Não é à toa que foi a obra que revelou Tarantino! Abs,
www.umblogdecinema.blogspot.com

Ciro Hamen disse...

Um clássico. Melhor fase de Tarantino.

Abraços!

Esther Saldanha disse...

Sempre indicando bons filmes ;]
Esse parece realmente ótimo, eu vou procurar assistir ^^

Ronaldo Santos - rs²Design disse...

Vi os vídeos... parece um bom filme, fiquei com vontade de assistir!

Bacilla disse...

Esse é o filme que eu mais gosto. Adorei justamente esse fato das histórias se interligarem. E olha que eu não entendi o filme de primeira, só na segunda vez que assisti, prestando mais atenção aos detalhes, percebi coisas cruciais ao entendimento da história.
Ótimo texto, estão de parabéns!
Abraço

Jardel Nunes disse...

Um clássico que merece estar na estante da sala!
Mas pra mim, "Cães" continua sendo a obra máxima de Tarantino, com Pulp Fiction logo atrás..

Parabéns pelo blog...

Abraços

Postar um comentário