sábado, 16 de janeiro de 2010

Grandes Nomes - Alfred Hitchcook

              Alfred Hitchcook revolucionou o cinema. Com ele, o suspense nunca mais foi o mesmo. O diretor imprimia em seus filmes uma tensão contínua e usava vários elementos técnicos como elementos de seu suspense. Gostava de surpreender os espectadores com reviravoltas inesperadas na trama. Seus filmes se tornavam uma atração imediata apenas pelo seu nome como diretor. Ele foi o primeiro a destacar seu nome com mais importância do que o próprio nome da produção. Filmes como Psicose, Janela Indiscreta, Os Pássaros, Um Corpo que cai, Rebecca e muitos outros se tornaram inesquecíveis com a marca do “mestre do suspense”, apelido dado por ele mesmo.



                Hitchcook gostava de seqüências longas e sem cortes, o que exigia muito do ator e aumentava a complexidade da cena. Isso também contribuía para nos familiarizarmos mais com o personagem. Ele também costumava usar a câmera em primeira pessoa, fazendo com que o espectador viva o que o personagem vive. Outro ponto era a descoberta do perigo pelo personagem pouco a pouco e que já é de conhecimento do espectador, como acontece em Psicose. Também utilizava o cenário com maestria. Seus elementos contribuem para criar um clima ainda mais nervoso. Às vezes, utilizava apenas um local para filmar um filme inteiro, como em Festim Diabólico e em Janela Indiscreta (o conjunto de prédios). O diretor abusou de bons efeitos de luz, que variava do claro para o escuro, e de ou trilhas sonoras incríveis como em Psicose, ou de um silêncio assustador como em Os Pássaros.




              Seus personagens eram sempre complexos e que passavam por algum tipo de transformação ao longo da trama. Dava um bom destaque às personagens femininas. Ele também gostava de utilizar os mesmo atores em vários de seus filmes. James Stewart e Grace Kelly foram alguns deles. Outra curiosidade interessante era o fato do diretor fazer uma ponta em todas as suas produções. Percebendo que os espectadores prestavam mais atenção em suas aparições do que na trama principal, Hitchcook passou a aparecer sempre no começo de seus filmes para satisfazer a curiosidade do público. Ele foi um gênio que soube agradar o seu público da melhor forma possível. Foi um diretor ousado, original e que mereceu todo o sucesso que recebeu. Sem sombra de dúvida, foi um dos melhores (senão o melhor) diretores de toda a história do cinema.




Outras curiosidades:
- Nunca ganhou a estatueta do Oscar como melhor diretor, apesar de ter sido indicado 5 vezes ao prêmio
- Em Festim Diabólico, rodou todo o filme com apenas 8 cortes que foram escondidos, longos ensaios e objetos móveis para que a câmera se movesse no cenário.
- Em Janela Indiscreta, criou um grande cenário nos próprios estúdios da Paramount, empresa que produziu o filme
- Apresentou um programa chamado “Alfred Hitchcook presents” com histórias de crime e suspense que foi de 1955 a 1961
- Era muito respeitado pelos atores, que não questionavam suas técnicas




Confira suas principais obras:
- Correspondente Estrangeiro (1940)
- Rebecca - A Mulher Inesquecível (1940)
- Interlúdio (1946)
- Festim Diabólico (1948)
- Disque M para Matar (1954)
- Janela Indiscreta (1954)
- Ladrão de Casaca (1955)
- Homem que Sabia Demais, O (1956)
- Corpo que Cai, Um (1958)
- Intriga Internacional (1959)
- Psicose (1960)
- Pássaros, Os (1963)
- Cortina Rasgada (1966)
- Topázio (1969)
- Frenesi (1972)

10 comentários:

Igor Feijão disse...

Mto bacana o post! conhecer um pko da historia d um cara q revolucionou o cinema! =D mto manero!!

_______--

Deixe uma sugestão de nome para o time de futsal da trama
http://seriadobretania.wordpress.com/

Genilson disse...

Cara muito legal. Acho bacana aprender sobre essa galera do cinema. Você entende mesmo do assunto.

seuvicio disse...

Ano passado assisti o Frenesi, num projeto de cinema que existe aqui na minha cidade. Ele tbm imprimia bastante humor negro em suas obras.

Arash Gitzcam disse...

filmes chatos e em perto e branco essa é a verdade...

kilder disse...

olá, muito grato pelo comentario! então, eu gostei muito de psicose, e recentemente assisti Janela indiscreta...são tipos de suspense que realmente prendem e dão um certo medo! diferente de hoje que tudo é previsivel nos filmes, Alfred conseguia surpreender em cada cena.
Bom sabado.

Fabio Bustamante disse...

Realmente Hitchcock foi um mito do cinema, pelo o que eu li no texto. E os filmes dirigidos por ele parecem ser muito bons. O fato de não ter conquistado o Oscar não muda em nada a grandeza e a genialidade de Alfred Hitchcock.

www.botecodohumor.blogspot.com

Giu Pereira disse...

Nossa, eu amo filmes de terror e suspense *-*
Assisti psicose, é claro, um clássico, mas os outro naão assisti! Vou dar uma procurada neles, porque gosto do estilo e do Alfred Hitchcook :) Parabéns pelo blog, como sempre o post está muito bem escrito e interessante!

ZueiTuaFoto disse...

Queria muito ver Psicose ^^

Filipe Carnage disse...

Os filmes dele são muito fera. Vez ou outra passa um dele na TCM. Ele também tinha um lance de não desperdiçar rolos de filme e aparecer sempre nos próprios filmes.

http://cerebelonabrita.blogspot.com/search/label/Britacast

Forlly disse...

Hitchcook *-----------*
eu simplesmente acho o cara super maravilhoso e divino.
Aprendi a gostar dos filmes dele com a minha mãe que é viciada em cinema e no Alfred. E os filmes dele são maravilhosos, é incrivel ver como ele nos anos 60 foi capaz de fazer filmes 1000 vezes melhores que muitos que são feitos atualmente utilizando de grandes tecnologias.
O cara era um gênio, super amei a postagem.

Postar um comentário