quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Cenas Marcantes - 2001- Uma Odisséia no Espaço

“2001 – Uma Odisséia no Espaço” não é um filme de fácil compreensão. Dirigido por Stanley Kubrick em 1968, “2001” conseguiu ultrapassar as barreiras do tempo chegando ao novo milênio como uma das maiores obras primas que o cinema já produziu.

Quando assisti pela primeira vez o que mais me chamou atenção foram os efeitos especiais utilizados. Não é por menos que o filme levou a categoria de Melhores Efeitos Especiais no Oscar de 1969, representando uma revolução dentro do assunto. A trilha sonora é impecável, fazendo das 2 horas e 19 minutos de filme uma verdadeira viagem pela odisséia da vida humana. Aliás, é sobre isso que eu quero falar.


Confesso que a sensação que tive ao terminar o longa foi a de não ter uma opinião definida sobre aquilo que havia acabado de assistir. Tive que apelar para os críticos e pesquisas sobre o filme, e assim tudo ficou mais claro na minha mente. A grande sacada de “2001” é estar atento aos detalhes, a cada plano que se passa e até mesmo na já citada trilha sonora. Quando disse que se tratava de uma odisséia, me refiro ao fato de que o próprio filme mostra uma singela comparação entre a forma como nossos ancestrais despertaram para a consciência e a nossa capacidade de criar, desenvolver e modificar. Toda essa nossa técnica surgiu da evolução de uma simples descoberta: a de que um osso poderia servir como utensílio para a sobrevivência. Esse foi o primeiro passo para que milhares de anos depois o homem pudesse se lançar no espaço em busca de novos horizontes. Parece loucura, mas tem o seu fundamento. “2001” não veio para trazer respostas, e sim para levantar questionamentos. De onde viemos? Para onde iremos? Estas são perguntas que assolam a consciência humana e que provavelmente só obteremos respostas quando chegar a nossa hora.

A cena que será apresentada talvez seja a mais importante do filme, e a mais marcante por sinal. Trata do momento em que o macaco descobre o poder quando tem em mãos um osso. Um simples fato, mas que ao longo dos anos definiu a nossa evolução.



7 comentários:

Malu e Eliana disse...

vou agr mesmo alugar esse filme

Fernanda disse...

nunca vi,tudo o que andam falando é 2012,2001?
nunca pensei que existisse!

vou alugar. abrçs

TESHUAN-Z disse...

realmente essa cena é uma das mais famosas do cinema, nunca assisti esse filme, mas conheço a cena, vou procurar alugar qualquer dia............otimo blog, abraço!

http://schuanele.blogspot.com/

Andrei Vinicius Morais disse...

O Kubrick merece o meu respeito, tenho um medo imenso do MONOLITO...ahsuahsu Sou fã de carteirinha das obras desse cineasta.
Tive muita sorte de assistir pela primeira vez esse filme com a minha turma de cinema e poder discutir e entrar em algum entendimento. Realmente é um filme complexo demais. ADORO
ótimo Blog estou seguindo

Lenivaldo Silva disse...

Legal.Nunca tinha ouvido falar desse filme.Agora que pegou a moda do 2012,dois mil e isso,dois mil e aquilo etal,aí é que filmes como esse ficam ocultos mesmo.Até pelo tempo que faz.Uma pena que eu não possa encontra-lo aqui no meu bairro.
Até mais.
Olha,muito bom o blog viu?

Inez disse...

2001 Uma Odisseia no Espaço foi um dos melhores filmes que já assisti.
Assisti quando foi lançado, naquela época coisas que são tratadas no filme eram impossíveis e hoje elas acontecem normalmente.

sergioruydavid disse...

Esse é o melhor filme que já vi. Simplesmente perfeito. abraço

Postar um comentário